A supremacia de Cristo


Versículo-chave: “Porque aprouve a Deus que, nele residisse toda a plenitude.”
— Colossenses 1:19

Versículos selecionados:
Colossenses 1:15-20

A SABEDORIA INFINITA de Deus é atestada pela seguinte declaração: “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que possamos tornar nossos corações ajuizados.” (Sal. 90:12) Ao considerar a posição exaltada que Jesus Cristo, o Filho de Deus, tem alcançado, somos lembrados de que ele é um ser criado. Além disso, recordamos o fato de que ele não possuiu existência durante o intervalo entre sua morte na cruz e sua posterior ressurreição pelo poder de Deus. Por outro lado, o Pai Celestial, é O Criador autossuficiente, sem começo nem fim. — João 5:19-26; Apocalipse 3:14

Na lição de hoje, a oração de Paulo é para os crentes em Colossos e, por extensão, para todos os santos em toda a Era Evangélica. Seu desejo é expressar gratidão pelo privilégio de ser partícipe da herança consagrada sob Cristo em seu reino que resultará na gloriosa libertação das densas trevas. Essa libertação é baseada na aceitação do sacrifício de Jesus e pode marcar a influência transformadora do Espírito Santo, que restitui a vida dos filhos espiritualmente gerados pela vontade de Deus. — Col. 1:12-14

Paulo comenta ainda mais sobre a posição exaltada de Jesus Cristo como a única criação direta do Pai Celestial nos arranjos divinos. “Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação: Porque nele foram criadas todas as coisas que estão no céu, e que estão na terra, as visíveis e as invisíveis, quer tronos, quer soberanias, quer principados ou poderes: todas as coisas foram criadas por ele e para ele: E ele é antes de todas as coisas, e por ele todas as coisas consistem. E ele é a cabeça do corpo, da igreja: é o princípio, o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência.” (vs. 15-18) No nosso versículo-chave, Paulo afirma que, em decorrência da exaltação de Cristo pelo Pai, agora ele tem todo o poder e autoridade para executar todos os aspectos do propósito eterno de Deus.

Um aspecto importante do Plano de Deus é ter Cristo Jesus efetuado um ministério de reconciliação que, por fim, conduzirá todos os seres inteligentes ao harmonioso propósito do Pai Celestial. Mais de dois mil anos atrás, uma mensagem celestial sobre o Salvador da humanidade foi dada e ainda aguarda seu cumprimento completo. (Lucas 2:8-11) Essas boas novas são para todas as pessoas, incluindo as gerações passadas, presentes e futuras. As Escrituras indicam que Jesus não só morreu como uma solução para os pecados de quem já o aceitou como seu Salvador, mas também para aqueles que ainda não o reconhecem como tal. (1 João 2:1, 2) A Bíblia ensina que uma recompensa celestial é oferecida aos fiéis seguidores de Jesus presentes durante esta Era Evangélica. Mas a perfeição humana na Terra é apresentada como esperança para o restante da humanidade que levar uma vida justa no reino terrestre de Deus e de pleno coração concordarem com suas leis.

Por conta de tais realizações, a supremacia de Cristo receberá ênfase a tal ponto que, no fim do seu domínio, a própria morte será destruída. A humanidade então voltará a estar em conformidade com o propósito divino. Nessa ocasião, Jesus Cristo entregará o reino ao Pai Celestial, e Deus será tudo em todos. — 1 Coríntios 15:24-28




Tem perguntas? Deixe sua pergunta em nosso grupo do WhatsApp.📱

Comentários

Postagens mais visitadas